Escolha uma Página

Novo-prazo-do-Google-para-o-Mobile-First-Index-1524x857 Novo prazo do Google para o Mobile First Index

Recentemente, o Google anunciou o adiamento do Mobile First Index, visando dar mais tempo para que desenvolvedores possam adaptar os seus sites. Para a alegria de muitos, o prazo, que antes era setembro de 2020, foi esticado em mais de seis meses e passou a ser março de 2021.

Isso aconteceu como forma de ajuda para quem precisou mudar o foco de seus esforços por conta da pandemia do Covid-19.

Apesar do adiamento, não é hora de relaxar. Otimizar o site de forma a funcionar bem no mobile será essencial para quem investe em estratégias de SEO, portanto é importante começar o quanto antes.

Leia o texto abaixo e entenda o que será preciso!

Antes de tudo, no que consiste o Mobile First Index?

Traduzindo para o português, Mobile First Index quer dizer, literalmente, “mobile primeiramente”. Isso quer dizer que a principal versão que será considerada em um site será aquela que é voltada para os dispositivos móveis, e não mais para o desktop, como era até pouco tempo atrás.

O aviso de que isso seria implementado foi feito em 2018, portanto muitos sites já estão sendo indexados dessa maneira.

Mas, por que é preciso adotar o Mobile First Index?

Segundo um levantamento realizado pelo Google, em cada cinco pesquisas realizadas na internet, três são feitas com a utilização de dispositivos móveis. Esse número mostra que o móbile já é a principal forma das pessoas acessarem a internet, deixando o desktop para trás.

Essa já é uma boa razão para que o Google Mobile First Index tenha prioridade na otimização do site da sua empresa. Porém, existe outro dado que precisa ser levado em consideração. Segundo a Digital-Stats, cerca de 75% das pesquisas em páginas de compras na internet também são realizadas por dispositivos móveis. Ou seja, investir nisso é uma excelente forma de aumentar o número de vendas em seu e-commerce, por exemplo.

Além disso, também tem a questão imposta pelo Google, do qual falamos anteriormente. Segundo o documento oficial do Mobile First Index, a partir da data imposta, uma das principais variáveis de ranqueamento do Google será a boa otimização para os dispositivos móveis, portanto, quem não investir nisso, acabará ficando para trás e perdendo espaço nas primeiras páginas da plataforma.

Novo-prazo-do-Google-para-o-Mobile-First-Index2-1524x857 Novo prazo do Google para o Mobile First Index

Quais devem ser as principais mudanças?

Como você viu anteriormente, essa mudança na indexação do Google colocará a busca mobile como mais importante que a desktop, portanto, esse tem que ser o foco central para as suas estratégias a partir de agora.

Pensando nisso, existem alguns pontos que precisam de atenção. Confira:

  • Faça site mobile-friendly

Esse é o mínimo que deve ser feito para continuar ranqueando bem nas primeiras páginas do Google. Mas, no que consiste o mobile-friendly? Bom, quer dizer que o design de sua página web deve ser responsivo para que possa ser adaptado quando um usuário acessá-lo por um dispositivo móvel.

Ou seja, é necessário ter atenção tanto com o conteúdo visual quanto o textual do site, tamanho dos arquivos, dimensão e diversos outros fatores. Além disso, a navegação do usuário deve ser agradável, já que o Google valoriza a experiência do visitante no site na hora de fazer o ranqueamento.

  • “AMP” ou Páginas Mobile Acessadas

De forma simples, esse ponto consiste na velocidade que as páginas do site carregam. No Mobile First Index, o tempo que elas levam para serem carregadas será levado em consideração na hora dos robôs do Google realizarem o ranqueamento.

De acordo com algumas estatísticas, 53% dos usuários abandonam uma página mobile se ela levar mais de 3 segundos para carregar por completo, portanto é um ponto importante também para quem não quer perder tráfego orgânico.

  • Os dados e conteúdos do desktop deverão estar adaptados para a versão mobile

Se você navegar na internet acessando os mesmos sites, tanto com o desktop quanto com o mobile, verá que muitos possuem mudanças significativas de acordo com o dispositivo do qual a pessoa acessa página, tendo o móvel quase sempre com conteúdo enxuto e menos elaborado do que quando o site é acessado por um computador, por exemplo.

E isso é um grande problema. Afinal, já que a versão mobile será levada em consideração na hora do ranqueamento, essas páginas terão um grande problema, já que haverá perda de conteúdo.

Por esse motivo, o ideal é que as duas versões tenham um conteúdo completo e estejam bem estruturadas, com títulos e intertítulos utilizados da forma correta.

Novo-prazo-do-Google-para-o-Mobile-First-Index3 Novo prazo do Google para o Mobile First Index

O seu site já está preparado?

O Mobile First Index chegará como uma ferramenta do Google para tentar melhorar a experiência dos usuários nas páginas pesquisadas em sua plataforma. Portanto, investir nessas “preparações” é imprescindível para empresas que não querem perder seu espaço!