Escolha uma Página

Core-Web-Vitals-do-Google-o-seu-site-está-preparado-para-isso Core Web Vitals do Google: o seu site está preparado para isso?

O mês de Maio desse ano marcou um grande acontecimento para os profissionais de Marketing Digital que dedicam o seu tempo a aperfeiçoar a performance de sites. Pela primeira vez na história o Google se manifestou explicitamente sobre quais métricas a corporação usará no futuro como critério para o ranqueamento de suas buscas no Core Web Vitals.

Ter ciência de como funcionam essas métricas é muito importante para manter sempre o site de sua empresa na “linha”, procurando as melhores posições no mecanismo de pesquisa do Google, o maior de todo o mundo.

Leia o texto abaixo e entenda!

O que são os novos Core Web Vitals do Google?

Bom, eles nada mais são do que um conjunto de indicadores ligados à velocidade, tempo de resposta e estabilidade visual de um site. De acordo com a Google, esses são os KPIs (Key Performance Indicators) que ajudam a avaliar a experiência do usuário ao acessar determinada página Web de forma mais adequada.

Esses indicadores terão de ser combinados com outros já existentes, como a existência de um sítio Web compatível com a navegação através de um smartphone, o fornecimento de uma experiência segura utilizando o HTTPS ou até a não imposição de intersticiais intrusivos.

Foco total na experiência do usuário

Não é difícil entender a motivação da empresa multimilionária para adotar essa nova postura. O Google, acima de tudo, espera que os webmasters (administradores de sites) tenham foco total em oferecer a melhor experiência possível para seus usuários ao invés de apostarem em métricas mais fáceis e simples em seus sites.

Então, quais métricas serão envolvidas?

A princípio, a tendência é que o novo Core Web Vitals do Google utilize 3 métricas: o Largest Contentful Paint (LCP), que mede a renderização do maior conteúdo visual da página em questão, o First Input Delay (FID), que mede o tempo que o navegador demorou para responder após a interação do usuário e, por último, o Cumulative Layout Shift (CLS), que mede a quantidade de mudanças de layout visíveis e inesperadas que aconteceram na página.

Core-Web-Vitals-do-Google-o-seu-site-está-preparado-para-isso2 Core Web Vitals do Google: o seu site está preparado para isso?

Cada uma dessas métricas faz alusão a um aspecto diferente da experiência do usuário, sendo o carregamento, a interatividade e a estabilidade visual, respectivamente. Além disso, a empresa também promete fazer inclusões de diversas outras métricas no futuro, fazendo com que os sites, sejam de empresas ou pessoais, apostem cada vez mais na simplicidade, efetividade e objetividade.

Para quando as empresas devem se preparar?

Apesar de já ter divulgado as informações sobre o Core Web Vitals, o Google anunciou que as novas métricas só passarão a ser levadas em consideração a partir de 2021, e que anunciará com 6 meses de antecedência, por conta do atual cenário de pandemia em que o mundo está passando. Porém, a empresa norte-americana já promoveu mudanças radicais em algumas ferramentas de medição de sites, com o objetivo de induzir os profissionais de SEO e analistas a começar a se preocupar com as novas métricas.

Core-Web-Vitals-do-Google-o-seu-site-está-preparado-para-isso3 Core Web Vitals do Google: o seu site está preparado para isso?

É melhor começar o quanto antes!

Bom, o recado já foi dado. Sites feitos de qualquer maneira não terão mais tanto espaço nas primeiras páginas de pesquisa do Google. Portanto, não hesite em fazer reformulações em seu site o quanto antes. Lembre-se: quem não prestar atenção nessas métricas, acabará ficando para trás!