Escolha uma Página

Nos-novos-tempos-abordagens-ajudam-clientes-e-marcas-2-1524x1016 Nos novos tempos, abordagens ajudam clientes e marcas

É fato que as restrições criadas pela pandemia do novo coronavírus mudaram completamente a forma como o mundo “funciona”, principalmente nos negócios. As novas preocupações, tanto com a questão econômica quanto com a saúde, estão provocando mudanças profundas nos hábitos dos consumidores, sendo necessário que as empresas busquem se reinventar para continuar vendendo durante a quarentena e repensem a estratégia para o pós quarentena.

Se você anda acompanhando os nossos últimos artigos, pôde perceber que, nesse momento, a preocupação com a abordagem correta ao cliente precisa ser uma das prioridades das corporações que desejam prosperar ou, pelo menos, manter-se no mesmo nível durante esse momento tão delicado.

Leia o texto e entenda!

A ordem do momento é AJUDAR!

O grande desafio das empresas durante esse momento é conseguir manter os negócios sem perder o foco nas pessoas. Ao mesmo tempo em que o marketing em tempos de pandemia é extremamente importante para se fazer presente e sobreviver, deve-se ter a ciência de que o mundo e os indivíduos estão passando por um momento de extrema dificuldade financeira e adaptação à novos hábitos, portanto não adianta continuar com a mesma abordagem que era utilizada antes.

Segundo alguns estudos que estão sendo divulgados por corporações especializadas em comunicação, as empresas que estão procurando ajudar a comunidade, de alguma maneira, a passar por esse momento com mais tranquilidade são as que estão no caminho certo para sobreviver e, de certo modo, alcançar novas pessoas que serão muito valiosas quando tudo isso acabar.

Seguindo essa linha de raciocínio, existem inúmeras abordagens das quais as marcas estão utilizando para ajudarem os seus clientes. Confira:

Demonstrar preocupação com as pessoas e com profissionais de saúde

De acordo com uma pesquisa realizada pelaagência global de comunicação Edelman, com cerca de 12.000 consumidores de 12 países, incluindo o Brasil,a expectativa dos entrevistados é de que as marcas, assim como dito anteriormente, foquem seus esforços para realizar ações que ajudem a enfrentar os desafios impostos pela Covid-19, desde a proteção do bem estar de seus funcionários e clientes até a mudança na tabela de preços dos seus produtos e serviços.

Nos-novos-tempos-abordagens-ajudam-clientes-e-marcas3 Nos novos tempos, abordagens ajudam clientes e marcas

Para 62% dos brasileiros escutados, o país não passará por essa crise sem que  iniciativa privada tenham um papel crítico e ativo na abordagem dos desafios impostos, de forma a incentivar as pessoas a seguirem as recomendações impostas pelas autoridades de saúde, ajudando efetivamente a população, seja pela produção de álcool gel e máscaras para serem doadas (como é o caso das ações da Ambev, que produziu e doou para hospitais e clientes), doação de produtos para os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à doença, como foi adotado pela Vigor Alimentos em São Paulo, ou até pela utilização de seus meios de comunicação para transmitir informações e conscientizar as pessoas à cerca dos cuidados que devem ser tomados.

Nos-novos-tempos-abordagens-ajudam-clientes-e-marcas2 Nos novos tempos, abordagens ajudam clientes e marcas

Para completar ainda, 71% dos entrevistados também concordam que, se perceberem que uma marca está tentando lucrar demais com a situação, perderão a confiança nessa marca para sempre. Isso quer dizer que a ajuda deve ser verdadeira, pois caso contrário o retorno pode ser o oposto do esperado.

Oferecer condições especiais de compras para clientes afetados pela crise

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 1,2 milhões brasileiros ficaram desempregados somente nesse primeiro trimestre de quarentena, com risco de aumentar ainda mais caso a situação seja estendida por muito mais tempo. Portanto, muitas pessoas não estão em condições de gastar com produtos caros e que não estejam na lista dos necessários para o dia a dia. Por esse motivo, é hora de pensar se sua empresa pode oferecer melhores condições para a compra, contratos menores, políticas de cancelamento mais atrativas ou outras condições que vão de encontro com as novas necessidades da população.

AAirbnb, por exemplo,  aplicou uma nova política de cancelamento, permitindo que seus usuários desfaçam suas reservas sem sofrer penalidades. Outro exemplo é o do Pão de Açúcar, uma das maiores empresas do ramo alimentício do país, que está utilizando o seu e-commerce para oferecer condições especiais para idosos, seja no atendimento ou na prioridade de entrega dos produtos.

Adaptar o modelo de negócio

O momento, como todos sabem, está exigindo uma grande capacidade de adaptação, o que não seria diferente para os prestadores de serviço, que estão sendo muito requisitados nesse momento. O IFood, por exemplo, que, assim como outras plataformas de delivery, viu a sua demanda aumentar significamente desde o início da quarentena, está oferecendo uma forma diferente de entregar  os alimentos, com a opção de “entrega sem contato físico”, e que está sendo muito bem vista entre os consumidores.

Promover ações que tenham impacto social e demonstre certa empatia por parte da empresa

Uma abordagem que vem sendo utilizada por grandes empresas do ramo do e-commerce, é a de disponibilizar sua plataforma para que pequenas e micro empresas que estão entrando agora no ramo de vendas online possam comercializar seus produtos.

Um exemplo disso é a Parceiro Magalu, plataforma criada pelo Magazine Luiza para que autônomos, micro e pequenos varejistas possam vender, gratuitamente, seus produtos durante esse período de isolamento social. O próprio Instagram, uma das redes sociais mais utilizadas no mundo, é outro exemplo, já que também fez modificações em sua plataforma para ajudar as pessoas que criaram perfis a terem uma maior visibilidade entre os usuários.

O Google Shopping também está disponibilizando a plataforma de forma gratuita para os ecommerce.

Mudança no tom da comunicação

Como você viu anteriormente, a mudança de tom também é extremamente necessária em um momento em que as pessoas estão tão fragilizadas como o de agora. Algumas marcas, como o próprio Mercado Livre e a NBA, mudaram suas identidades visuais fazendo alusão ao que é importante que as pessoas façam durante a pandemia.

No caso da empresa de vendas digitais, o tradicional logo do “aperto de mão” se transformou no cumprimento de cotovelo, que é o recomendado pelo Ministério da Saúde para esse momento. Já a maior liga de basquete do mundo, trocou a imagem de Jerry West, um dos maiores jogadores do Los Angeles Lakers, pela silhueta de uma pessoa deitada utilizando um computador, referenciando a questão de permanecer em casa durante a quarentena.

Nos-novos-tempos-abordagens-ajudam-clientes-e-marcas Nos novos tempos, abordagens ajudam clientes e marcas

Não tem como fugir! A mudança é necessária para sobreviver!

No atual momento, não há como deixar tudo que está acontecendo de lado e continuar com as mesmas abordagens utilizadas antes de tudo começar. A mudança é essencial para quem quer alavancar o crescimento, principalmente quando tudo acabar.

Em um cenário novo para todos, é certo que as melhores soluções serão encontradas aos poucos, pois não existe uma fórmula pronta, mas o mais importante é que as marcas estejam focadas nas novas necessidades dos consumidores e entendam que o mundo mudou.