o-que-é-inbound-marketing-e-por-que-começar-agora O que é inbound marketing e por que começar agora?

Em posts anteriores, já falamos que o mundo hoje é digital. E dentro deste contexto moderno e tecnológico, como não utilizar o inbound marketing?

Mas antes de mais nada, você sabe o que é  inbound marketing?

Continue lendo para entender esse conceito que ganhou força a partir de 2009, a partir do lançamento do livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs”, de Brian Halligan e Dharmesh Shah”, com estratégias muito melhor sucedidas que as do marketing tradicional (Outbound Marketing).

Inbound marketing: o que é?

Inbound Marketing é um conjunto de estratégias virtuais que têm o objetivo de atrair potenciais clientes voluntariamente e transformá-los em leads, baseado no relacionamento e educação do consumidor.

Mas o que é lead?  Nada mais é que uma pessoa que está interessada em ter mais informações sobre seus produtos ou serviços. Ou seja, ele ainda não é um cliente, mas poderá vir a ser.

O Inbound Marketing, também conhecido como marketing de atração, está focado em oferecer conteúdo relevante e útil e agregar valor em todas as etapas da jornada de compra do seu cliente, neste mundo de total transformação digital.

via GIPHY

E por que isso é importante?

Em primeiro lugar, vamos falar de números, nada melhor que eles para ter argumentos precisos.

Vamos pensar que toda empresa para ter sua saúde financeira precisa de clientes, que finalizem vendas, que consumam.

Hoje, em função de o mundo estar na mão das pessoas, por meio dos smartphones e tablets, todo mundo pesquisa antes de realizar uma compra, quer saber detalhes e funcionalidades de um produto ou serviço.

Sendo assim, 67% do processo de compra já está definido antes de ele chegar a uma loja física ou compra on-line. Ou seja, o marketing domina a compra.

Mas isso não é feito como antes, com propaganda invasivas e muitas vezes indesejadas em TVs, revistas, etc. No Inbound Marketing é tudo dentro de um contexto de atração, que oferece algo ao consumidor, como conhecimento, informação.

Mas em termos de custos, o Inbound Marketing também tem suas vantagens em relação ao marketing tradicional, por ser considerado mais como um mecanismo de investimento:

  • É 62% mais barato que o Outbound Marketing
  • Com o Inbound marketing, as empresas que tem blogs conseguem 97% mais links direcionados às suas plataformas
  • A média de ROI (Retorno por investimento) é de admiráveis 275%

Não é preciso pensar demais para entender que é mais do que vantajoso usar as estratégias do Inbound Marketing, não é?

Mas se ainda precisa de mais um número, saiba que 92% dos profissionais de marketing americanos colocam o Inbound Marketing como imprescindível para esse mundo onde virtual e real já se misturaram.

Por isso, empresas inovadoras já têm usado o Inbound Marketing agressivamente para aumentar a visibilidade de seu negócio, diminuir o custo para conquistar clientes,  atrair novos clientes, gerar  conteúdos que façam diferença no processo de compras e otimizar o processo de vendas.

Marketing: Inbound é mais permissivo, comunicativo e atrativo

A atração para o seu produto ou serviço é realizada a partir de três pilares: SEO (Search Engine Optimization), que é o melhor posicionamento através de palavras-chaves nas buscas do Google, Marketing de Conteúdo e Mídias Sociais.

Mas tudo é feito por meio de uma sequência lógica de etapas, que visam atrair, converter, relacionar, vender e analisar.

Por exemplo, na etapa de atrair, a ideia é gerar mais visualizações para um site, com geração de leads.  Só assim o processo de vendas terá sucesso.

Então, você precisa criar meios de atrair o seu lead ou futuro cliente até você, criando um blog, que está atrelado ao Marketing de Conteúdo.

Ou seja, ofereça o que o seu público alvo quer: conteúdos de qualidade, que possa dar a ele informações ou conhecimento que o ajudem a suprir necessidades ou resolver um problema.

Perceba que o blog não estará vendendo nada, mas o ajudará ter um relacionamento com seu público-alvo.

Já na etapa de Converter leads, é um complemento da anterior. Por exemplo, é neste momento que ele aceita passar seus dados  em troca de uma recompensa ou benefícios, como uma ofertas diretas que estão relacionadas à compra, como testes gratuitos ou pedidos de orçamento.

Ou indiretas como educar ou resolver um problema do lead, como oferecer e-books e ferramentas.

Enquanto na etapa Relacionar, é preciso investir mais para atrair clientes em potencial por meio de estratégias, como e-mail marketing e e-mails promocionais e até newsletter, que é um compilado de informações e ofertas.

Todo esse trabalho leva à etapa Vender. Afinal, é onde todo empresa quer chegar.

Vender hoje precisa de um caráter consultivo, no qual todas as informações sobre produtos e serviços sejam entregues ao cliente, antes do fechamento da venda, tudo baseado no perfil e interesses do lead.

Já a etapa Analisar prevê que todas essas ações possam ser medidas e tenham seu retorno baseado em fatos. Ou seja, cada ação em sites, posts e campanhas seja possível de ser mensurado por meio de sua interação com o público-alvo.

Ou seja, o processo completo do Inbound Marketing prevê muito mais detalhamento do que isso, mas o que pode-se dizer com toda a certeza é que ele é uma verdadeira máquina de crescimento previsível e escalável para a sua  empresa.

Que tal pensar no Inbound Marketing em suas novas estratégias?