Escolha uma Página

EAD-cresce-durante-a-pandemia EAD cresce durante a pandemia

A pandemia do novo coronavírus pegou a todos os setores de surpresa, inclusive o da educação. A chamada “escola digital”, que antes era só uma ideia emergente, se viu obrigada a se tornar uma realidade em diversas instituições de ensino do país e do mundo.

A tal da transformação digital chegou e o EAD (ensino à distância) nunca esteve tão em alta. Porém, se engana quem pensa que isso é passageiro.

Leia e saiba tudo sobre o crescimento da educação à distância na pandemia!

Busca por cursos EAD cresce consideravelmente no Brasil

EAD-cresce-durante-a-pandemia-1 EAD cresce durante a pandemia

A quarentena vigora há pelo menos três meses na maioria dos estados brasileiros, produzindo um verdadeiro fenômeno jamais visto na busca da aprendizagem. Segundo um levantamento do Google, a procura por cursos de especialização à distância teve um crescimento de 130% desde o início da quarentena.

Instituições de ensino que se viram na necessidade de migrar para o ensino online também ganharam mercado, como é o caso da Fundação Getúlio Vargas (FGV), uma das maiores faculdades do país, que apresentou um crescimento de até 400% na adesão dos seus cursos online (principalmente os gratuitos) em comparação com os dois primeiros meses antes da quarentena.

EAD-cresce-durante-a-pandemia2 EAD cresce durante a pandemia

Além disso, houve também um crescimento muito grande nas plataformas de distribuição de cursos à distância, como mostra um levantamento feito pela Udemy, uma das maiores no mercado, que revelou um crescimento de 425% no número de matrículas no mundo inteiro e cerca de 95% só no Brasil.

Mas, qual o motivo para todo esse crescimento?

Segundo alguns especialistas, o tempo livre possibilitado pela nova forma de trabalho da quais muitas pessoas ainda estão se acostumando, o home office, está criando uma grande fragilidade emocional da imprevisibilidade do futuro, o que faz com que a grande maioria procure ocupar esse tempo adquirindo conhecimento, o que explica a busca por cursos de ensino à distância durante esse momento.

A paralisação das aulas presenciais alavancou a busca por aulas EAD, porém, a modalidade já vinha crescendo há muito tempo

EAD-cresce-durante-a-pandemia3 EAD cresce durante a pandemia

Falar que o EAD já não estava se tornando uma realidade é mentir para si mesmo. Em 2018, uma pesquisa do Censo da Educação Superior, realizada pelo MEC, constatou que, pela primeira vez na história, existiam mais vagas ofertadas em faculdades ofertadas a distância (7,1 milhões) do que em cursos presenciais (6,3 milhões). Já em 2019, a Associação Brasileira de Educação a Distância divulgou dados que mostram que já existiam 9 milhões de estudantes com ensino a distância.

Porém, a partir do dia 18 de março desse ano, em que o Ministério da Educação publicou a portaria nº 343, autorizando “em caráter excepcional” a substituição de todas as aulas presenciais, sejam de cursos, faculdades ou escolas, por aulas na modalidade à distância, o que além de promover um aumento da quantidade de estudantes do EAD, também está abrindo os olhos de diversas pessoas que acreditavam que o ensino à distância não era um bom negócio.

Quais os principais benefícios do EAD?

Analisando os dados acima, não restam dúvidas de que o EAD está crescendo no Brasil. Porém, para entender essa expansão, é preciso considerar os motivos que estão levando muitos alunos a optarem pela modalidade, desconsiderando a paralisação das aulas presenciais.

Confira:

EAD-cresce-durante-a-pandemia4 EAD cresce durante a pandemia

  • Flexibilidade

Seja uma transmissão ao vivo de uma aula ou uma gravação, tudo fica disponível para ser reaproveitado quantas vezes quiser. Enquanto não houver a necessidade de atualizar o material, é possível manter o mesmo conteúdo ativo em algum site ou plataforma para distribuir e possibilitar com que alunos que possuem outros afazeres possam ter acesso ao conteúdo no horário em que estiverem disponíveis para estudar.

EAD-cresce-durante-a-pandemia5 EAD cresce durante a pandemia

  • Facilidade de acesso

Para fazer um curso, o aluno só precisa ter um computador com acesso à internet e vontade de aprender, não precisando nem de formas de se descolar, o que se torna um grande facilitador para as pessoas preferirem o EAD às aulas presenciais.

EAD-cresce-durante-a-pandemia6 EAD cresce durante a pandemia

  • Custo-benefício

Para muitos indivíduos, fazer um curso EAD compensa por se tratar de educação de qualidade a um investimento muito menor do que de instituições que oferecem aulas presenciais. Além disso, como os conteúdos e as avaliações de cursos remotos e presenciais são os mesmos, não há distinção entre o diploma EAD e o de uma universidade convencional, resultando assim em uma ótima relação de custo-benefício.

EAD-cresce-durante-a-pandemia7 EAD cresce durante a pandemia

  • Modernidade

Hoje, a tecnologia permite que as aulas EAD sejam muito mais dinâmicas, interativas e modernas. Muitas universidades que oferecem cursos EAD possuem plataformas próprias (os chamados Ambientes Virtuais de Aprendizagem), com softwares desenhados para dinamizar o processo de ensino-aprendizagem, o que atrai muitas pessoas.

Apesar de ainda não ser uma unanimidade, a preferência por essa modalidade vem aumentando com o passar dos anos e, com a situação causada pela pandemia, pode ser ainda maior

Como dito anteriormente, a cada ano que passa a preferência pelo EAD está aumentando cada vez mais. Porém, não podemos negar que a modalidade ainda sofre certo preconceito e as pessoas ainda possuem dificuldade com a educação online. Portanto, com as dificuldades criadas por conta do novo coronavírus, a tendência é que a mentalidade da população mude e que tudo se torne tão natural que, quando tudo acabar, o ensino à distância já não seja algo estranho para a maioria.

Pensando nisso, é hora de começar a pensar: como a sua empresa pode entrar de vez nesse universo? Que tal refletirmos sobre isso juntos? Entre em contato com um de nossos consultores!