É-preciso-pensar-fora-da-caixa-na-era-do-comportamento É preciso pensar fora da caixa na era do comportamento

Se você tivesse uma marca de roupas infantis, você iria focar a sua publicidade somente para pessoas que possuem filhos? Não sei como você faria, mas a resposta certa é não, já que boa parte das pessoas com intenção de comprar calçados infantis não possuem filhos. Uma pesquisa divulgada no Think with Google revelou que 39% das  pessoas com intenção de comprar roupas para crianças não tem filhos pequenos.

Por esse motivo, é muito importante pensar fora da caixa ao definir a estratégia de marketing de sua empresa.

Leia e saiba mais!

A transformação na forma de pensar

Com o encontro da incansável evolução da tecnologia com o marketing, aconteceram diversas mudanças na forma de pensar e de se atuar das marcas. Enquanto algumas já foram incorporadas ao dia a dia, como a automação de processos e a otimização em tempo real, outras ainda não foram tão exploradas, mesmo possuindo grande potencial para acelerar resultados do seu negócio, como a criação de público-alvo com base em seus sinais de comportamento, por exemplo.

No cenário atual, o grande desafio é entender as reais necessidades das pessoas, sem colocá-las em “caixinhas”, ou seja, sem se basear apenas em questão de gênero ou idade para criar a sua estratégia de marketing digital.

Numa era em que existem inúmeras soluções disponíveis para consumidores com cada vez mais informação, ser relevantes com as pessoas certas é fundamental. Por esse motivo, o planejamento de uma campanha de publicidade com base em dados gerais já não funciona. Essas generalizações podem resultar na perda de oportunidade de negócios e inclusive prejudicar a imagem de sua marca aos olhos das pessoas que não se vêem representadas.

Dados demográficos não importam mais

Vamos a um exemplo:

Você possui um site de compras online e precisa fazer propaganda de seu negócio. Qual seria seu público-alvo? Muitas pessoas, provavelmente, diriam que a estratégia deve focar no público feminino, porém, hoje em dia não é mais assim.

O risco que as marcas correm ao segmentar para uma fatia da população é deixar de fora pessoas de alto valor para seu negócio, que podem não se encaixar nesse padrão já estabelecido.

Segundo estudo da Confederação Nacional de Dirigentes Logistas (CNDL) e do Serviço de Proteção de Crédito (SPC Brasil) no ano passado, os homens gastam 40% mais que as mulheres em compras online.

Esse exemplo mostra como é fácil errar a estratégia ao se basear em estereótipos do passado, por isso é muito importante pensar fora da caixa e procurar outros meios de garantir que a sua empresa está atingindo a parcela de público certa para alavancar o seu negócio.

Campanhas focadas em comportamentos são mais lembradas justamente pela sua originalidade e por encontrar quem realmente importa.

535_1-1524x1524 É preciso pensar fora da caixa na era do comportamento

Você sabe o que são Audiências Avançadas?

Essa é uma ferramenta que pode ser utilizada por empresas para construir uma ponte entre comportamentos-chaves e execução de marketing.

É um termo utilizado pelo Google para interesses e intenções que não levam em conta parâmetros demográficos, como idade e gênero. Esta plataforma permite que o Google avalie bilhões de comportamentos de seus usuários em tempo real, para que assim semelhanças de comportamento sejam encontradas e utilizadas para o uso das marcas.

Comportamentos do consumidor

Que nos dias de hoje todas as estratégias de marketing devem ser baseadas no comportamento do consumidor, você já sabe.  Sendo assim, é extremamente importante entender o que leva ou não uma pessoa efetuar uma compra.

O estudo do comportamento do consumidor inclui idéias de diversas áreas como a psicologia, biologia e a economia com o objetivo de entender o quê e como afeta um determinado nicho de mercado.

O comportamento do consumidor é influenciado especialmente por fatores:

  • Pessoais

São características basicamente ligadas a uma única pessoa, mas que podem, ou não, aparecer no grupo no qual essa pessoa está inserida. Os fatores pessoais podem dizer muito sobre como uma pessoa faz compras, como toma decisões, quais seus hábitos únicos, quais suas opiniões e seus principais interesses.

  • Sociais

Os papéis que assumimos na sociedade, ou seja, aquilo que é esperado de nós de acordo com o papel que estamos ocupando, e o status que esse papel traz, são frequentemente associados ao comportamento do consumidor, já que as pessoas gostam de adquirir produtos e serviços que reforcem tanto seu papel quanto o status associado a ele.

  • Culturais

A cultura é o aspecto que mais influencia o comportamento do consumidor. À medida que crescemos, somos bombardeados com ideais de valores, crenças e percepções vindos de nossos pais e familiares, do ambiente escolar e de outras instituições com as quais temos contato, especialmente nos primeiros anos de vida, o que influenciam diretamente em nossas opções de compras, já que a tendência é seguir o padrão das pessoas mais próximas a nós.

Agora que você já sabe o quão importante é a pesquisa do comportamento de seus consumidores para uma boa estratégia de marketing, é hora de contratar uma agência especializada no assunto e começar a alavancar as suas vendas!