Orçamentos
Core Update: dicas sobre as atualizações do Google para SEO

Core Update: dicas sobre as atualizações do Google para SEO

Um dos maiores desafios de quem trabalha com SEO é acompanhar as atualizações do Google em seu algoritmo. Recentemente, houve uma nova atualização, a Core Update, e vai exigir mais atenção dos profissionais de marketing se quiserem ter suas páginas bem posicionadas no mecanismo de busca.

Confira neste texto algumas dessas atualizações.

Por que acompanhar as atualizações é importante?

Todos os dias, milhares de páginas são publicadas no Google, portanto, a concorrência é brutal. Mas, como ocorre o posicionamento delas dentro do Google? É isso que faz o SEO (Search Engine Optimization), que é um conjunto de técnicas que definem o ranking de uma página a partir de uma palavra-chave.

O SEO vai definir uma série de critérios que vão considerar a colocação de uma página a cada busca. Para se ter ideia de como é esse movimento, segundo uma informação do ano passado do Internet Live Stats, diariamente são realizadas mais de 3,5 bilhões de buscas.

Por meio de rastreamento, indexação e exibição de resultados, o grande oráculo dos tempos modernos traz as informações com uma grande agilidade e qualidade, se colocando à frente de muitos outros mecanismos de busca, como o Bing, Yahoo, Aol, e mais recentemente, o You.com, que acabou ser lançado e está firmemente empenhado a concorrer com o gigante.

Para que isso ocorra de forma organizada e usando quase 200 fatores de ranqueamento, de tempos em tempos, o Google faz atualizações constantes de critérios para seu algoritmo.

Só neste ano foram várias atualizações do algoritmo,  mas a atualização mais recente, a Core Update, vai movimentar novamente a confecção de conteúdos destinados ao Google, que continuam necessitando apresentar EAT (expertise, autoridade e credibilidade), com textos de qualidade.

Atualizações recentes: Page Experience Update e Core Update

A Google Page Experience passou a vigorar neste ano, no mês de junho. O foco é na experiência do usuário e estabeleceu os Core Web Vitals, que são 3 novas métricas: 

  • LCP (Largest Contentful Paint): avalia a demora no carregamento da página;
  • FID (First Input Delay): avalia tempo de resposta do site;
  • CLS (Cumulative Layout Shift): avalia a estabilidade visual da página.

De junho para cá vieram outras atualizações, como a Core Update (junho e julho), que trouxe mudanças extensas, mas não de uma vez, por isso,  houve mais atualizações nos meses seguintes. 

Houve também a Link Spam Udate (junho), com a finalidade de combater os spams, e foi implementada para as páginas web e resultados de imagem. Em novembro, o Google seguiu na linha do combate ao spam e trouxe mais uma atualização dentro desse tema, a Spam Update (novembro).

A atualização mais recente do Core Update é de novembro, e foram duas no mesmo mês, que tem a ver com EAT e regras de  conteúdo. 

ebook quer aprender tudo sobre automação de marketing

Conheça dicas importantes para as novas atualizações

Veja o que passa a vigorar a partir da Core Update e algumas dicas conforme informações de John Mueller, analista sênior de tendências para webmasters do Google, que tem um programa semanal de perguntas sobre o assunto:

Otimização On Page

Todos os sites ou páginas devem responder às dúvidas, facilitar a navegação e a experiência dos usuários. Para isso, é preciso ter sempre título coerente com o conteúdo, meta descrição, linkagem interna bem aplicada, imagens com texto alternativo, títulos H1, H2 e H3  e URL amigável.

Palavra-chave

As palavras-chave devem ser distribuídas de forma natural dentro de um texto e sem excessos. Mas não existe exatamente uma resposta para quantas vezes a palavra-chave deve aparecer,  vai depender, basicamente, do tamanho de cada texto. 

Além disso, uma boa forma de apresentar as palavras-chave é em títulos, especialmente em questões que respondem perguntas dos usuários.

Palavra-chave em foco

A palavra-chave deve estar sempre o mais visível possível, seja nos títulos, cabeçalhos ou subtítulos. Portanto, comunique a palavra-chave em primeiro lugar em seu título, no  primeiro parágrafo do cabeçalho, etc.

Conteúdos exclusivos acima da dobra

A resposta ao tema principal da palavra-chave deve estar acima da primeira dobra, especialmente quando for exclusivo. Pode ser o próprio texto ou até mesmo um vídeo.

Isso vai ajudar o conteúdo a se diferenciar de outras páginas que têm tematização semelhante.

Informação importa mais que tamanho

Os textos devem ser muito completos, assim, não é exatamente o número de palavras que vai influenciar na classificação, mas o quanto o texto é informativo e explicativo para o seu usuário. O que mais importa é o valor que aquele conteúdo está trazendo para ele. 

Porém, é importante ressaltar que certos temas não podem ser abordados de forma tão completa e informativa com poucas palavras.

Textos âncora precisam apresentar valor

O Google usa o texto âncora para saber se a página está sendo vinculada, portanto, neste caso, um texto mais longo pode gerar mais elementos ao buscador para fornecer contexto extra para páginas individuais.

Textos duplicados não vão ranquear

Quando um texto está exatamente igual ao de outra página, não será visto como um critério negativo. Porém, o próprio Google já informou que não vai apresentar todas as páginas, e escolher apenas uma para ranquear, ignorando as demais. 

Porém, conteúdos idênticos em formatos diferentes, por exemplo, um vídeo e um texto de blog, não são considerados conteúdos duplicados.

Um dos maiores desafios de quem trabalha com SEO é acompanhar as atualizações do Google em seu algoritmo. Recentemente, houve uma nova atualização, a Core Update, e vai exigir mais atenção dos profissionais de marketing se quiserem ter suas páginas bem posicionadas no mecanismo de busca. Confira neste texto algumas dessas atualizações. Por que acompanhar as atualizações é importante? Todos os dias, milhares de páginas são publicadas no Google, portanto, a concorrência é brutal. Mas, como ocorre o posicionamento delas dentro do Google? É isso que faz o SEO (Search Engine Optimization), que é um conjunto de técnicas que definem o ranking de uma página a partir de uma palavra-chave. O SEO vai definir uma série de critérios que vão considerar a colocação de uma página a cada busca. Para se ter ideia de como é esse movimento, segundo uma informação do ano passado do Internet Live Stats, diariamente são realizadas mais de 3,5 bilhões de buscas. Por meio de rastreamento, indexação e exibição de resultados, o grande oráculo dos tempos modernos traz as informações com uma grande agilidade e qualidade, se colocando à frente de muitos outros mecanismos de busca, como o Bing, Yahoo, Aol, e mais recentemente, o You.com, que acabou ser lançado e está firmemente empenhado a concorrer com o gigante. Para que isso ocorra de forma organizada e usando quase 200 fatores de ranqueamento, de tempos em tempos, o Google faz atualizações constantes de critérios para seu algoritmo. Só neste ano foram várias atualizações do algoritmo,  mas a atualização mais recente, a Core Update, vai movimentar novamente a confecção de conteúdos destinados ao Google, que continuam necessitando apresentar EAT (expertise, autoridade e credibilidade), com textos de qualidade. Atualizações recentes: Page Experience Update e Core Update A Google Page Experience passou a vigorar neste ano, no mês de junho. O foco é na experiência do usuário e estabeleceu os Core Web Vitals, que são 3 novas métricas:  LCP (Largest Contentful Paint): avalia a demora no carregamento da página; FID (First Input Delay): avalia tempo de resposta do site; CLS (Cumulative Layout Shift): avalia a estabilidade visual da página. De junho para cá vieram outras atualizações, como a Core Update (junho e julho), que trouxe mudanças extensas, mas não de uma vez, por isso,  houve mais atualizações nos meses seguintes.  Houve também a Link Spam Udate (junho), com a finalidade de combater os spams, e foi implementada para as páginas web e resultados de imagem. Em novembro, o Google seguiu na linha do combate ao spam e trouxe mais uma atualização dentro desse tema, a Spam Update (novembro). A atualização mais recente do Core Update é de novembro, e foram duas no mesmo mês, que tem a ver com EAT e regras de  conteúdo.  Conheça dicas importantes para as novas atualizações Veja o que passa a vigorar a partir da Core Update e algumas dicas conforme informações de John Mueller, analista sênior de tendências para webmasters do Google, que tem um programa semanal de perguntas sobre o assunto: Otimização On Page Todos os sites ou páginas devem responder às dúvidas, facilitar a navegação e a experiência dos usuários. Para isso, é preciso ter sempre título coerente com o conteúdo, meta descrição, linkagem interna bem aplicada, imagens com texto alternativo, títulos H1, H2 e H3  e URL amigável. Palavra-chave As palavras-chave devem ser distribuídas de forma natural dentro de um texto e sem excessos. Mas não existe exatamente uma resposta para quantas vezes a palavra-chave deve aparecer,  vai depender, basicamente, do tamanho de cada texto.  Além disso, uma boa forma de apresentar as palavras-chave é em títulos, especialmente em questões que respondem perguntas dos usuários. Palavra-chave em foco A palavra-chave deve estar sempre o mais visível possível, seja nos títulos, cabeçalhos ou subtítulos. Portanto, comunique a palavra-chave em primeiro lugar em seu título, no  primeiro parágrafo do cabeçalho, etc. Conteúdos exclusivos acima da dobra A resposta ao tema principal da palavra-chave deve estar acima da primeira dobra, especialmente quando for exclusivo. Pode ser o próprio texto ou até mesmo um vídeo. Isso vai ajudar o conteúdo a se diferenciar de outras páginas que têm tematização semelhante. Informação importa mais que tamanho Os textos devem ser muito completos, assim, não é exatamente o número de palavras que vai influenciar na classificação, mas o quanto o texto é informativo e explicativo para o seu usuário. O que mais importa é o valor que aquele conteúdo está trazendo para ele.  Porém, é importante ressaltar que certos temas não podem ser abordados de forma tão completa e informativa com poucas palavras. Textos âncora precisam apresentar valor O Google usa o texto âncora para saber se a página está sendo vinculada, portanto, neste caso, um texto mais longo pode gerar mais elementos ao buscador para fornecer contexto extra para páginas individuais.  Textos duplicados não vão ranquear Quando um texto está exatamente igual ao de outra página, não será visto como um critério negativo. Porém, o próprio Google já informou que não vai apresentar todas as páginas, e escolher apenas uma para ranquear, ignorando as demais.  Porém, conteúdos idênticos em formatos diferentes, por exemplo, um vídeo e um texto de blog, não são considerados conteúdos duplicados. Links internos Esses links levam os usuários para outras páginas e aumenta o tempo de permanência do usuário em seu site. Porém, é importante saber que a colocação demasiada de links internos pode prejudicar a classificação da sua página. Além disso, o importante é sempre usar uma página âncora que tem relação com o seu conteúdo. Se o conteúdo tiver valor, cabe um uso um pouco maior de links. Reotimizações precisam ter peso Apenas melhorar a data e colocar algumas palavras secundárias a mais nos textos já publicados e que serão reotimizados não vai influenciar em suas classificações. Agora, é necessário que ocorra ao menos 40% de alteração no conteúdo antigo. Boa ortografia e gramática são essenciais São quesitos de classificação muito destacados pelo Google. Erros de ortografia ou gramática são muitos prejudiciais para uma página. Ter textos bem escritos e de qualidade, são de alta prioridade para o ranqueamento. EAT As páginas, especialmente aquelas com conteúdos específicos e técnicos, precisam de alicerces sólidos, com informações de confiança, com indicações de fontes e autores, para refletir a verdade e passar credibilidade. De preferência que sejam assinadas por especialistas. As pessoas precisam sentir que é uma página para guardar em suas favoritas para esclarecimento de determinados temas. Google não entende sarcasmos Muitos usuários gostam de textos escritos em tom sarcástico, porém, para o Google, esse estilo não altera em nada porque não é fator nenhum de classificação. Em alguns casos, a classificação pode até ser prejudicada já que o algoritmo não entende o sarcasmo e pode interpretar a  informação de forma equivocada. Então, é bom evitar. Remover comentários do blog interfere na classificação Os comentários dos usuários são indexados pelo Google como qualquer conteúdo, e podem ser considerados parte daquele conteúdo, embora sejam tratados de forma um pouco diferente pelo algoritmo. Assim, também podem ajudar na classificação nas páginas de pesquisa. Portanto, remover esses comentários pode prejudicar a classificação da página nos resultados de pesquisa. Por outro lado, as avaliações dos clientes não interferem na classificação da página. Core Web Vitals é fator de desempate O Core Web Vitals é um conjunto de diretrizes que tem a finalidade de aumentar a velocidade de carregamento e conceder uma boa experiência o usuário, portanto, em sites que essas diretrizes são aplicadas, será mais que um critério de classificação, pode determinar a colocação de uma página em relação à outra que não se guia por essas orientações. Títulos de páginas originais aparecem na classificação Quando um título é mudado em uma reotimização, o título original continua sendo utilizado para as métricas de classificação. Google meu negócio é importante na classificação Otimizar a ficha do Google Meu Negócio é tão importante para sua classificação quanto atualizar o site. Para buscar locais, é preciso estar fortemente configurado para ser melhor encontrado em perguntas como “perto de mim”.  Tamanho da URL é essencial Google aprecia URLs mais curtas para apresentar os resultados de pesquisa.  Leia também: Google Web Stories O que o SEO faz para os seus resultados? A dúvida sobre a continuidade do SEO surge sempre que sai uma nova atualização, como a Core Update. Mas, apesar de uma crescente tendência de humanização dos mecanismos de busca, é certo que o SEO permanece firme e forte. Essas novas atualizações podem servir, inclusive, para otimização dos sites, portanto, é interessante que os programadores fiquem muito atentos a esses novos movimentos do Google, especialmente após a divulgação da atualização da experiência de página e Core Web Vitals, que entraram em cena em junho de 2021. Além disso, é sempre imperativo pensar se o conteúdo publicado está fazendo sentido para o seu usuário, mesmo com o uso das palavras-chaves e secundárias de acordo com as regras do SEO.  Para ter realmente um bom efeito, o conteúdo deve sempre se conectar com o seu público-alvo.

Esses links levam os usuários para outras páginas e aumenta o tempo de permanência do usuário em seu site. Porém, é importante saber que a colocação demasiada de links internos pode prejudicar a classificação da sua página.

Além disso, o importante é sempre usar uma página âncora que tem relação com o seu conteúdo. Se o conteúdo tiver valor, cabe um uso um pouco maior de links.

Reotimizações precisam ter peso

Apenas melhorar a data e colocar algumas palavras secundárias a mais nos textos já publicados e que serão reotimizados não vai influenciar em suas classificações. Agora, é necessário que ocorra ao menos 40% de alteração no conteúdo antigo.

Boa ortografia e gramática são essenciais

São quesitos de classificação muito destacados pelo Google. Erros de ortografia ou gramática são muitos prejudiciais para uma página.

Ter textos bem escritos e de qualidade, são de alta prioridade para o ranqueamento.

EAT

As páginas, especialmente aquelas com conteúdos específicos e técnicos, precisam de alicerces sólidos, com informações de confiança, com indicações de fontes e autores, para refletir a verdade e passar credibilidade. De preferência que sejam assinadas por especialistas.

As pessoas precisam sentir que é uma página para guardar em suas favoritas para esclarecimento de determinados temas.

Google não entende sarcasmos

Muitos usuários gostam de textos escritos em tom sarcástico, porém, para o Google, esse estilo não altera em nada porque não é fator nenhum de classificação.

Em alguns casos, a classificação pode até ser prejudicada já que o algoritmo não entende o sarcasmo e pode interpretar a  informação de forma equivocada. Então, é bom evitar.

Remover comentários do blog interfere na classificação

Os comentários dos usuários são indexados pelo Google como qualquer conteúdo, e podem ser considerados parte daquele conteúdo, embora sejam tratados de forma um pouco diferente pelo algoritmo. Assim, também podem ajudar na classificação nas páginas de pesquisa.

Portanto, remover esses comentários pode prejudicar a classificação da página nos resultados de pesquisa.

Por outro lado, as avaliações dos clientes não interferem na classificação da página.

Core Web Vitals é fator de desempate

O Core Web Vitals é um conjunto de diretrizes que tem a finalidade de aumentar a velocidade de carregamento e conceder uma boa experiência o usuário, portanto, em sites que essas diretrizes são aplicadas, será mais que um critério de classificação, pode determinar a colocação de uma página em relação à outra que não se guia por essas orientações.

Títulos de páginas originais aparecem na classificação

Quando um título é mudado em uma reotimização, o título original continua sendo utilizado para as métricas de classificação.

Google meu negócio é importante na classificação

Otimizar a ficha do Google Meu Negócio é tão importante para sua classificação quanto atualizar o site. Para buscar locais, é preciso estar fortemente configurado para ser melhor encontrado em perguntas como “perto de mim”. 

Tamanho da URL é essencial

Google aprecia URLs mais curtas para apresentar os resultados de pesquisa.

Leia também:

O que o SEO faz para os seus resultados?

A dúvida sobre a continuidade do SEO surge sempre que sai uma nova atualização, como a Core Update. Mas, apesar de uma crescente tendência de humanização dos mecanismos de busca, é certo que o SEO permanece firme e forte.

Essas novas atualizações podem servir, inclusive, para otimização dos sites, portanto, é interessante que os programadores fiquem muito atentos a esses novos movimentos do Google, especialmente após a divulgação da atualização da experiência de página e Core Web Vitals, que entraram em cena em junho de 2021.

Além disso, é sempre imperativo pensar se o conteúdo publicado está fazendo sentido para o seu usuário, mesmo com o uso das palavras-chaves e secundárias de acordo com as regras do SEO. 

Para ter realmente um bom efeito, o conteúdo deve sempre se conectar com o seu público-alvo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Por dentro da
@grupos2mktdigital

Receba
novidades

Siga-nos
Parceiro Gold RD Station
Certificado em Inbound Marketing - RD Station
Certificados RD Station

GS2 Marketing Digital +55 (12) 99660-9367

2021- todos os direitos reservados 
menuchevron-down linkedin facebook pinterest youtube rss twitter instagram facebook-blank rss-blank linkedin-blank pinterest youtube twitter instagram